Casa trabalho, trabalho casa, de bicicleta

Desde que a NiT mudou de instalações, do centro de Lisboa para perto do Hospital de Santa Maria, aproveitei a mudança para me propor a vir, pelo menos uma vez por semana, de bicicleta para o trabalho.

A realidade tem superado a expectativa. Tenho conseguido vir mais do que uma vez por semana a pedalar, tornando-me mais sustentável e ganhando também mais tempo para mim. Aproveitando que hoje é o quinto dia na semana que o consigo fazer (viva a pré-Primavera de Lisboa) faço um pequeno balanço contabilístico e temporal, entre a deslocação de autocarro, carro e bicicleta.

Ainda falta testar a vinda a pé/correr mas, como não temos chuveiro nas instalações (mas temos estacionamento para bicicletas e uma boa casa de banho para mudar de roupa), é capaz de ser complicado fazê-lo.

Um resumo rápido do tempo então:

Autocarro

Despesa: 2,60€ por dia
Tempo dispendido: 160 minutos
Valor do tempo: 14,4€
Total: 17€
Emissões CO2: desconhecidas

Carro

Despesa: 7,94€ (1,54€ de e 6,4€ de estacionamento)
Tempo dispendido: 60 minutos
Valor do tempo: 5,4€
Total: 13,34€
Emissões CO2: 2.2kg

Bicicleta

Despesa: 0€ por dia
Tempo dispendido: 80 minutos
Valor do tempo: 7,2€
Total: 7,2€
Emissões CO2: zero

Claramente que a forma mais cara de vir para o escritório é de transportes públicos, autocarro no caso. Isto porque contabilizo o valor do transporte e o valor do tempo dispendido na viagem.

Em qualquer dos meios de transporte, a viagem é directa. De autocarro numa carreira que passa pelo meio da cidade, de carro pela estrada (claro) e de bicicleta em estrada e ciclovia, com paragem nos semáforos vermelhos e respeito pelo Código da Estrada.

A considerar ainda a emissão de CO2, que no caso da bicicleta é zero.

Estas contas, feitas por alto (tal como aqui), não contam com o desgaste de pneus, sapatos, roupa e outras partes, mas não me parece relevante para o caso.

O mais “problemático” ainda, têm sido os dias de chuva ou aguaceiro, sendo que não tenho guarda-lamas na bicicleta mas isso, trata-se facilmente ;)

One comment

  1. No caso do carro não contabilizas o tempo da gasolina/gasóleo?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *