20170319_almeirim_cover

Trail de Almeirim, terceira edição

Este ano, num registo diferente. Na primeira edição, estive na Ponte 25 de Abril com a Eunice e o Joel. Na segunda edição, com a Marina prego a fundo. Desta vez, como atleta-vassoura.

Convidado pelo Omar Garcia, em representação da A20KM Trail Running Team a ficar com essa importante posição, após longas negociações chegamos a acordo. Brincadeira, as negociações foram simples. Apresentei as condições que, na minha opinião, as provas devem ter, relacionadas com abastecimentos, controle de atletas e atleta-vassoura, e foram recebidas com um “claro que sim” e o resto foi história.

Fui acompanhando a construção de toda a prova ao longe. A distância geográfica é sempre um impedimento para estar presente em muito sítio, e o treino-convívio deste ano bateu num dia em que já tinha um compromisso, mas sei qual o grau de empenho que esta organização coloca no evento.

20170319_almeirim_05

Chegado o dia da prova, a viagem até Almeirim foi de madrugada, no meio do nevoeiro, guiados pela Alejandra numa espécie de Honda Civic carrinha. Este ano, a partida e chegada da prova concentravam-se na “escola”, o que facilitou bastante toda a logística e mantém o esforço e atenção todo num sítio, boa mudança.

Partida dada para a prova longa, e ao fim de um quilómetro já ia a andar. Lá fui, acompanhando quem ia atrás, dando espaço quando achava necessário, pressionando quando considerava premente, tentando nunca tornar-me incómodo a quem passava por maiores dificuldades, sou da opinião que cada um precisa sempre do seu espaço e de se ouvir, mais do que ouvir os outros.

20170319_almeirim_03

Os abastecimentos, aquilo de que já ia à espera, sendo que este ano fiquei com a ideia que haviam mais voluntários presentes em cada um deles. O percurso bem marcado, ficando somente uma sugestão de melhoria nas placas de separação dos percursos, que a seu tempo farei chegar à organização.

No último abastecimento a minha companheira de viagem não aguentou mais, o seu corpo já não respondia e optou (e bem) por ficar. Segui sozinho nos últimos oito quilómetros da prova, sendo recebido em júbilo onde, para além dos amigos, ter todos os elementos da organização que não estavam de serviço noutras áreas à minha espera.

20170319_almeirim_02

Roupa mudada e o almoço servido. Sopa da pedra, bifana-gigante, bebidas à descrição (vinho, sumos e água) e um micro-pampilho para cada um. Ainda soprámos as velas à Patrícia Póvoa e fomos ao café da frente jogar uma raspadinha antes de arrancarmos de volta para casa.

Esta é uma prova onde voltarei sempre que possa, já este ano o teria feito como participante regular não fosse o convite para atleta-vassoura. No ar, fica só a questão, Omar, quando é que vou então a tua casa fazer a sopa da pedra?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *