20161027_escadinhas

Escadinhas & Subidinhas, finalmente chegámos ao topo da subida

Quem foi, em alguma edição, ao Escadinhas & Subidinhas, já me terá ouvido dizer algo como “O hábito torna o Homem preguiçoso”.

Mudando de hábito então, fica o anúncio de que os treinos Escadinhas & Subidinhas deixam de acontecer com a regularidade que os pautam até agora. Por motivos de várias ordens estes treinos, e à semelhança do Vai tudo abaixo, passarão a ser esporádicos, pontuais, embora anunciados atempadamente no Facebook e aqui no blogue, quando existam.

Foram 56 edições com muito empenho e emoção, e durante estes dois anos e picos, havendo várias edições especiais com grupos como os Run4Fun, Trilhos do Costume e Runners da Frente Ribeirinha da Póvoa de Santa Iria, várias ofertas de dorsais aos participantes nos treinos para várias provas, como sejam o Trilho das Dores, Trail de Miróbriga, Amoreiras 360º Challenge, Montes Saloios (Trail e estrada), Corrida TSF Runners e muitas outras. A todos os grupos e organizadores, obrigado pela confiança.

Escadinhas & Subidinhas foi referido na Le Cool e na revista Time Out, na RTP e na Porto TV, e em vários blogues “internet fora”. Os treinos decorreram à chuva, ao sol, ao lusco-fusco e noite dentro, com frio e com calor, sempre sem interrupção na segunda terça-feira e quarta quinta-feira de cada mês. Houve muitas vezes pressão para fazer um grupo, estampar t-shirts, fazer almoços e jantares de celebração de ocasiões especiais mas, não, nunca foi minha intenção criar ou tornar o Escadinhas & Subidinhas num grupo de corrida, nem nada parecido, sempre tentei fugir ao habitual e ao regular daí, anunciar a chegada ao fim, agora.

Grande parte do sucesso (tudo me leva a crer que estes treinos tenham sido um sucesso, pelo menos é o feedback que me chega) do Escadinhas & Subidinhas deve-se também à ajuda dos guias, sempre voluntários, disponíveis mas tão difíceis de encontrar.

Pessoas tão variadas como o sempre disponível Paulo Silva (o meu “asa direita” nas Escadinhas & Subidinhas do último ano), Joel Silva, António Vale, Luís Moura, Luís Costa, Manuel Abrantes, Bruno Matias, António Soares, Pedro Machado, Elsa Alcobia (a única guia feminina nas 56 edições do Escadinhas & Subidinhas) e outros que foram passando e ajudando, nem que fosse em algo tão pequeno como “controlar” uma passadeira de peões, todos sempre a dar o seu máximo e melhor para que tudo corresse bem. A eles (e a ela) dou um grande Bem Hajam e Muito Obrigado por toda a ajuda dispensada ao longo destas 56 sessões de degraus.

Houveram algumas ocasiões em que tive de para o treino e pedir aos participantes mais fortes para abrandarem, e aos menos fortes para acelerarem, relembrar a todos que era um treino em grupo e que para acelerar era nas subidas e nas escadas, não a direito nem nas descidas, essas eram alturas de reagrupamento e descanso. Algumas edições houveram onde tive de dizer “menos conversa e mais corrida”, e dizer sempre, também, que todos eram bem vindos, independentemente da camisola que utilizassem desde que viessem por bem. Alguns (muitos) voltaram e tornaram-se “repetentes”, outros nem por isso. Haja escolha e liberdade para a fazer o que queremos, e só estamos onde estamos bem..

Li e debitei repetidamente as 10 páginas do briefing inicial. Pedi silêncio e atenção, e interrompi a leitura algumas vezes, segurança acima de tudo e, o briefing versa isso mesmo. Tirei telefones e máquinas fotográficas de algumas mãos, e vi-me forçado a chamar à razão, muitas vezes o grupo de participantes, pois embora seja um adepto da liberdade, sou também da opinião de que regras e ordem são sempre necessárias no comportamento em grupo, especialmente em zonas tão perigosas como a Baixa de Lisboa. Dei palmadas nas costas e “gritos de incentivo” em alguns ouvidos e outros tive de dizer “isto é um treino anti-social, é para correr, não para conviver“.

Passaram pelas Escadinhas & Subidinhas Campeões Nacionais e internacionais de várias modalidades desportivas, e muitos, muitos, ilustres anónimos. Passaram por lá pessoas que nunca tinham corrido mais de seis quilómetros e que nesse dia fizeram doze, outros que nem da primeira subida passaram. Mulheres grávidas que não o sabiam ainda, fumadores que deixaram de fumar depois do treino, obesos e ex-obesos, até caminhantes houveram numa ou outra edição. Vieram visitantes de sítios tão longíquos como Austrália, Holanda, Algarve, Setúbal, Santarém, Ericeira, Montijo, Torres Vedras e Porto, entre outros sítios e outras paragens que não faço ideia, afinal de contas foram 2.715 participantes a passar por Santa Apolónia nestes mais de dois anos de treinos.

De muitos decorei o nome, de alguns tornei-me mais próximo e, de um ou outro atrevo-me a dizer, tornei-me amigo. Outros (e outras) vi só uma vez. Alguns apareceram, passaram uma “temporada” e desapareceram da mesma forma que tinham chegado mas, a vida é mesmo assim, é como com os comboios e linhas, essas, há muitas.

Ficam para terminar, alguns números destas 56 edições do Escadinhas & Subidinhas, para quem gosta mais de contas e estatísticas.

Por edição:

  • Média de participantes: 47;
  • Média de degraus subidos: 1.709;
  • Média de quilómetros: 13km;
  • Média de palavrões pensados : 1.350;
  • Média de palavrões (ouvidos por mim em cada treino): 135;

Nas 56 edições:

  • Primeira edição: 3 de Junho de 2014
  • Edição com mais participantes: 28 de Abril de 2016 (121 participantes);
  • Edição com menos participantes: 3 de Novembro de 2014 (9 participantes)
  • Total de participantes: 2.715;
  • Participantes que se perderam do grupo nas 56 sessões: 1, não ouviu o briefing;
  • Total de degraus subidos: mais de 4.500.000;

As escadas subidas (e respectivos degraus), foram:

  • Beco da Marinha – 78;
  • Bairro América – 91;
  • Jardim da Cerca da Graça – 48;
  • Rua Damasceno Monteiro – 167;
  • Escadas do Monte: 147;
  • Caracol da Graça – 227;
  • Rua Cidade de Liverpool – 74;
  • Rua Cidade de Manchester – 91;
  • Rua do Triângulo Vermelho – 58;
  • Martim Moniz:
    • Lance 5: 79 degraus
    • Lance 4: 77 degraus
    • Lance 3: 75 degraus
    • Lance 2: 73 degraus
    • Lance 1: 74 degraus

De resto, é só fazer as contas às repetições. Obrigado por tudo e muito obrigado por teres participado no Escadinhas & Subidinhas.

Até breve, vemo-nos por aí.

João Campos

One comment

  1. Obrigado por tudo Sr. João “Escadinhas e Subidinhas” Campos. Foi concerteza uma decisão difícil mas que todos certamente compreendem. Ainda assim espero que realizes em breve a primeira reedição deste treino. Caso contrário começamos todos a engordar e ainda mais difíceis de aturar…
    Parabéns pelas 56 edições! Grande feito! Grandes treinos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *