Subidinhas & Escadinhas

Subidinhas & Escadinhas

Num início de noite ameno, com uma brisa ligeira a soprar, o plano, embora inclinado, era simples. Um treino guiado mas autónomo, com o máximo de 1h30 de duração, cerca de 1.000 degraus (a subir) e semi-circular, de forma a poder ser feito por todos os participantes com o mínimo de preparação para as características do percurso, com ritmos variados mas sem ninguém se perder nem ficar para trás.

Para cada escadaria, era sugerido fazê-la pelo menos duas vezes, chegando ao topo e contornando pela esquerda ou pela direita, conforme o caso, descendo até ao início e subir de novo e, assim foi, praticamente todos os fizeram em todas as escadarias. Participantes houveram que se ficaram pela primeira, não estavam muito bem preparados, outros houveram que fizeram algumas três vezes, devido ao percurso ser semi-circular portanto.

A entrega foi grande e o ritmo moderado. Ninguém se perdeu e ninguém ficou para trás. Não houve muito tempo para muitas fotografias porque o objectivo não era passeio, era mesmo, e foi, treinar.

Percurso

Saídos de Santa Apolónia, fomos em direcção às Escadinhas do Bairro América, feitas duas vezes. Subimos depois para a Graça, descendo, para subir o Caracol da Graça, a dobrar, e encontrando pelo meio o Francisco a conduzir o “seu” eléctrico 12E.
No mercado de Arroios, um pequeno contratempo com a hora de fecho do mesmo, fez-nos ir imediatamente para as Escadas de Damasceno Monteiro, dobradas também, não sem antes nos encontrarmos com o Pedro João, o António e o Nuno, que passeavam lá na zona, passando nós depois pela escadaria do Panteão Nacional, uma vez só, e finalizando com duas voltas ao Beco do Hospital da Marinha antes do regresso ao ponto de partida.

As contas

Então as contas aos degraus…

  • Escadinhas do Bairro América: 91
  • Caracol da Graça: 235
  • Escadas de Damasceno Monteiro: 163
  • Escadaria do Panteão Nacional: 16
  • Beco do Hospital da Marinha: 79

Quem fez duas voltas (e só uma no Panteão Nacional), fez portanto 1.152 degraus [ (91*2)+(235*2)+(163*2)+16+(79*2) ].

Se cada membro do grupo que ficou o tempo todo tivesse feito estas voltas teríamos 1.152*30 = 34.560 degraus mas, como ouve alguns participantes a fazerem mais voltas, foram mais degraus, é óbvio.

No final, reunião de novo na estação, a fazer alongamentos e a beber água oferecida pela EPAL, começando então a debandada, e ainda a hora da novela, porque a vida não é só corrida ;)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *