20140812_trilhos_de_costume_cover

A relembrar os “Trilhos de Costume PR”

Já não ia lá, aos “Trilhos de Costume PR“, desde o dia do seu primeiro aniversário, em 6 de Março de 2014. Voltei hoje, a relembrá-los.

Fomos mais de 20 a percorrer aqueles 14 quilómetros na Serra de Monsanto em modo pirilampo. O andamento do grupo equilibrado e a velocidade moderada, permitiram que não houvessem grandes divisões e diferenças de andamentos, pelo menos nos primeiros dois terços do percurso.

No terço final, mais a direito e mais rolante, o grupo da frente acelerou, e eu deixei-me ficar para trás, quase para último, no meu ritmo rolante pré-estabalecido, confortável e a deixar-me absorver pela escuridão e pela memória, talvez pela saudade e melancolia também, iluminado pela pouca luz que o meu frontal já deitava nessa altura e a pensar no grande desafio que se aproxima, a passos largos, no fim de semana de 20 e 21 de Setembro, bem como que deveria ser essa, a velocidade que levava, a que deverei levar nesse fim de semana, sempre, para chegar a bom porto, dentro do que pretendo para mim.

No final do treino, na chegada à partida, fui ao “sítio de costume”, dar um olá à Marta, e matar saudades daquele sítio onde muitas vezes gargalhei, alto e bom som, eu, e outros. O Pedro e o outro Pedro, o reencontro com a Elisa, o Ricardo, o Daniel, o Alberto, o Bruno, a Elsa e a Cecília grávidas ainda, a Eugénia e até o Carlex, que por vezes lá passava só para partilhar o seu conhecimento empírico sobre corrida em trilhos. Foi lá também que nasceu, a 4 de Julho de 2013, a saudosa “Revista PR”, pois nessa altura, sumo para artigos de capa não faltava no Portugal Running.

De lá para agora, muita coisa mudou, especialmente em mim (também). Hoje, no final do treino, igual igual, no “sítio de costume” só as caras atrás do balcão, pois o resto era dominado pelo relato sensaborão de um jogo de futebol de uma Liga qualquer estrangeira que passava na televisão, bem sei, porque a vida não é só corrida ;)

Obrigado Iosif, pela foto de cobertura do artigo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *