Trail Running & Endurance – Coaching

A auto-prescrição de planos de treino funciona. Vai-se indo, por tentativa e erro, acrescenta-se aqui, reduz-se ali, falha-se um bocado, tem-se um bocado de sucesso, e a coisa vai andando.

Na corrida (e nos outros desportos também), é fácil ter uma boa evolução inicial, sair do sofá para os cinco quilómetros é um mega sucesso mas, no entanto chega a um ponto onde aparece a estagnação. Estagna a velocidade (embora aumente a resistência) mas, resistência sem velocidade, não serve de muito, e a balança desiquilibra.

Aproveitando o Verão, pensando nos objectivos desportivos a médio e longo prazo, em parte devido ao teste Asics Running Lab que fiz em Junho (um bom abridor de olhos), e em parte à necessidade de gerir o meu “tempo desportivo” de uma forma mais eficaz, vou passar a “fazer a coisa” de outra forma. Vou ter um treinador e seguir um plano de treino, da forma mais precisa e disciplinada que consiga (sem fundamentalismos, isso não é a minha postura).

Assim, e após uma rápida análise do mercado junto de alguns atletas que conheço, admiro, e cuja evolução tenho acompanhado, passo a partir de hoje a treinar com o João Mota, do projecto Trail Running & Endurance  – Coaching, tentando conjugar os treinos em grupo em que costumo participar (incluindo as Escadinhas & Subidinhas) com treinos de séries, força, técnica de corrida, resistência e claro, descanso, porque a vida não é só corrida ;)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *